Confira a entrevista exclusiva com Vilfredo Schurmann, capitão da histórica Expedição Oriente:

PN – Qual o balanço dos 15 primeiros meses da Expedição?

  1. Schurmann: Tem sido uma aventura fascinante. Já passamos próximo de um vulcão em erupção, no Chile; na Antártica, navegamos com ondas de seis metros de altura e mergulhamos ao lado de uma baleia e seu filhote. Cada dia é novo e propício para momentos surpreendentes e inesquecíveis.

PN: Quais locais foram visitados?

  1. Schurmann: Já navegamos mais de 12 mil milhas, passando por Uruguai, Argentina, Chile, Polinésia Francesa, Samoa Americana e Nova Zelândia. A China será o ponto alto desta viagem; pretendemos velejar pelo grande canal, construído há mais de dois mil anos.

PN – Quais desafios já foram superados com o apoio das tecnologias Parker?

  1. Schurmann: O maior deles foi elaborar um projeto bem estruturado na construção do veleiro. A Parker teve participação fundamental neste desenvolvimento, fornecendo sistemas hidráulicos, filtros de combustível, conexões, registros e dessalinizador. A cada içada da vela genoa com ventos fortes acionamos a catraca hidráulica e resolvemos a situação com grande segurança. Na entrada do porto de Opua, na Nova Zelândia, com correntes e ventos fortíssimos, o bow thruster hidráulico fez uma enorme diferença.

PN – Por quê?

  1. Schurmann: Na última viagem tínhamos um veleiro de 55 pés, com 25 toneladas, e eram realizadas manualmente funções como manobra das velas, acionamento do leme, catracas mecânicas, guincho elétrico. Já o Kat, com 80 pés e 85 toneladas, é bem mais avançado. Agora podemos comandar o veleiro de dentro da cabine, graças ao acionamento hidráulico dos equipamentos. Optamos pelos acionamentos hidráulicos para enrolador de genoa, catracas, bow thurster e elevação da quilha também para reduzir o consumo de energia elétrica no veleiro. Ligamos o gerador muito menos. Além disso, o sistema Parker de filtração de óleo tem funcionado de maneira impecável.

PN – O que pode dizer sobre a confiabilidade dos sistemas?

  1. Schurmann: Estou feliz de ter no Veleiro Kat equipamentos confiáveis, que trabalham perfeitamente em condições tão diversas quanto calor excessivo, frio extremo ou fortes tempestades. Os sistemas Parker nos dão total segurança em qualquer situação. Inclusive estamos cobertos por sua assistência técnica mesmo distantes do Brasil. Em nome de nossa tripulação, mais uma vez agradeço a parceria da Parker.

Fonte – ParkerNews Foto – Divulgação/Youtube