Para maximizar a vida útil das mangueiras hidráulicas, economizando tempo e dinheiro e reduzindo as paradas e falhas, utilize o método de seleção S.T.A.M.P. Este método garante a troca pela mangueira correta, ajudando a lembrar as cinco características do produto que você deve conferir para não errar na seleção: Tamanho (Size), Temperatura, Aplicação, Fluido (Media) e Pressão.

 

1ª Dica: tamanho (size)

O tamanho da mangueira é importante porque ele determina a velocidade em que o óleo passa por ela. Alta velocidade pode causar vazamentos, calor, ineficiência ou mesmo danos ao sistema hidráulico. Baixa velocidade vai resultar em baixa pressão e baixa performance. Diâmetros internos menores aumentam a velocidade do óleo, enquanto diâmetros internos maiores reduzem essa velocidade.

 

2ª Dica: temperatura

Considere os efeitos de ambas as temperaturas (do ambiente e do fluido) – A temperatura de trabalho afeta enormemente a vida útil da mangueira. Para obter máxima durabilidade, durante a seleção você precisa considerar tanto a temperatura ambiente quanto a temperatura do fluido transportado pela mangueira. Avalie a aplicação na qual a mangueira vai operar. Qual é a temperatura ambiente no local? Sua aplicação pode estar num ambiente muito quente ou muito frio, e ambas as situações podem danificar a cobertura da mangueira.

Depois de identificar a temperatura ambiente, o próximo passo é considerar a temperatura do fluido. O que a mangueira vai conduzir, em qual temperatura? Será óleo, água, derivados de petróleo ou ar? Lembre-se que cada tipo de fluido (por exemplo, ar) pode ser classificado em uma temperatura diferente de outro (por exemplo, água) para a mesma mangueira.

 

3ª Dica: aplicação

Saiba identificar as necessidades específicas de sua aplicação. Para isso, observe as seguintes variáveis:

Impulso e ciclo de carga – Verifique com qual frequência a mangueira será exposta à pressão total de trabalho, bem como ondas repentinas ou picos de pressão.

Tipo de reforço metálico – Confira se ele é entrelaçado ou espiral. O reforço espiral é mais adequado para suportar impulsos elevados e ciclos de carga mais altos do que o reforço entrelaçado, que por sua vez oferece maior flexibilidade.

Robustez da cobertura e sua resistência à abrasão – Verifique se é necessário especificar cobertura standard, reforçada (Tough Cover) ou super reforçada (Super Tough), ou acessórios tais como protetores ou luvas.

Raio de curvatura – A mangueira será instalada em um espaço reduzido ou apertado? Então, prefira um tipo de maior flexibilidade e com menor raio de curvatura para obter uma condução mais fácil.

 

4ª Dica: fluido (media)

Outra característica que você deve considerar é a compatibilidade do fluido com os materiais da mangueira.

Uma mangueira hidráulica é composta por tubo interno, camada de reforço e cobertura externa. Após a montagem, as conexões e vedações também estarão sujeitas ao contato com o fluido conduzido por ela – logo, a compatibilidade química deve cobrir a totalidade do conjunto. Caso contrário, poderão ocorrer bolhas na cobertura da mangueira, erosão ou falhas capazes de contaminar e danificar todo o sistema.

 

5ª Dica: pressão

Considere ambas as pressões (de trabalho e de impulso) – Ao dimensionar uma mangueira, muitas vezes os técnicos se concentram apenas no limite da pressão da válvula de alívio ou na pressão máxima de trabalho. Todavia, é preciso avaliar dois tipos de pressão: a pressão do sistema e a pressão de impulso.

Seu sistema opera com pressão dinâmica ou estática? É dinâmica quando a pressão flutua e há potencial para vibrações, choques e variações da temperatura. Já um sistema estático é essencialmente livre de vibração e a temperatura muda somente quando ele é pressurizado.

Em sistemas dinâmicos, certifique-se de que a mangueira selecionada atende a pressões iguais ou superiores às pressões de trabalho e de impulso, para cobrir quaisquer picos de pressão, vibrações e choques. O dimensionamento da pressão também deve cobrir o conjunto em sua totalidade, incluindo as conexões.

Fonte – Parker News Foto – Manual de Treinamento Parker